Gracie Barra Brasil

Jiu-Jitsu for Everyone
1

Hélio Gracie: O Filho do Jiu-Jitsu Brasileiro

Jiu-Jitsu Brasileiro do Brasil para o Mundo.

Captura de Tela 2013-02-07 às 11.14.49

Se fossemos definir a árvore genealógica do nascimento do Jiu-Jitsu no Brasil poderíamos falar assim: Conde Koma, que veio para o Brasil e ensinou a Carlos Gracie o Jiu-Jitsu seria o Avô do Jiu-Jitsu Brasileiro. Logo, Carlos Gracie que aprendeu a técnica, aperfeiçoou e abrasileirou a Arte Suave seria o Pai do Jiu-Jitsu Brasileiro.

E o Filho do Jiu-Jitsu Brasileiro? Sem dúvidas alguma o caçula, braço direito de Carlos Gracie e  amante da Arte Suave: Hélio Gracie.

143

 Se fossemos filosofar ainda mais poderíamos falar: Se o Jiu-Jitsu Brasileiro fosse um corpo humano sem sombra de dúvidas Carlos seria o cérebro, os olhos e a boca. Afinal, ele como patriarca do clã Gracie sempre foi o “cabeça”. Visionário, um homem à frente do seu tempo , enxergava coisas que ninguém mais via.  Da boca nem precisamos falar muito, um líder que sempre pronunciou sábias palavras.

E Hélio?

Hélio ocuparia o lugar do coração, das pernas e dos braços. Afinal de chave- de-braço e de perna era um especialista. Mas não paremos por aqui. Como coração Hélio sempre fez o papel do educador, do amor e do cuidar. Fiel, sempre esteve ao lado do irmão ajudando-o. Ora cuidando de seus filhos, ora ajudando-o a propagar o Jiu-Jitsu para o mundo. E é por isso que ele é também os braços, por abraçar como toda vontade do mundo a Arte Suave e, as pernas por caminhar e trilhar caminhos para levar o Jiu-Jitsu a patamares nunca imaginados, nem mesmo pelo irmão. E é do ilustre e Grande Mestre Hélio Gracie que iremos falar hoje.

O Jiu-Jitsu Chega ao Brasil

Em 1914, o Mestre de Jiu-jitsu Esai Maeda, também conhecido por Conde Koma, teve a oportunidade de vir para o Brasil, integrando uma grande colônia de imigrantes japoneses.  E foi no Estado do Pará que ele tornou-se amigo de Gastão Gracie, um influente empresário, que ajudou Maeda a se estabelecer. Na época, Gastão não sabia mais o que fazer com as travessuras e indisciplina do filho mais velho Carlos Gracie. Até que teve a idéia de colocar o primogênito no Jiu-Jitsu. Maeda concordou em ensinar o Jiu-Jitsu tradicional japonês ao filho mais velho de Gastão, Carlos Gracie.  Carlos aprendeu durante alguns anos, estudou as técnicas, aperfeiçoou  e passou os ensinamentos a seus irmãos.

O Caçula do Clã Gracie

Hélio Gracie, o mais novo  dentre os oito filhos de Gastão e Cesalina Gracie (cinco rapazes e três moças), fora sempre um menino fisicamente frágil. Nasceu dia 1 de Outubro de 1913 em Belém do Pará. Ele chegava quase a desmaiar depois de subir um lance de escadas, e ninguém podia entender o porquê.  Na verdade, ao terminar o ensino médio, conseguiu convencer sua mãe de que não sentia-se bem para frequentar a escola.  Ela acreditou, e ele nunca mais voltou ao colégio.

Quando a família enfrentou dificuldades financeiras, logo após a mudança para o Rio de Janeiro, algumas das crianças foram mandadas para viver com outros parentes.  Mandaram Helio morar com suas tias, e através de contatos dessa família ele conseguiu emprego de timoneiro num time de remo popular na cidade, e acabou se mudando para o dormitório do time.  Seu espírito indomável e grande senso de humor fizeram dele a “figura” do lugar.  Na verdade, sua incansável habilidade em perturbar as pessoas fez com que ganhasse o apelido de “caxinguelê”.

O Início de Tudo carlos e helio

Aos quatorze anos, Hélio voltou a viver com seus irmãos mais velhos, que nessa época moravam e ensinavam Jiu-jitsu numa casa em Botafogo, no Rio de Janeiro.  De acordo com recomendações médicas, Helio passaria os próximos dois anos limitando-se a observar, enquanto seus irmãos ensinavam.

Um dia, quando Hélio tinha 16 anos de idade, um aluno apareceu para ter aula, mas Carlos não estava na academia.  Hélio ofereceu-se para iniciar a aula.  Ao fim da aula Carlos chegou, desculpando-se pelo atraso.  E o aluno respondeu:  ”Sem problemas.  Gostei muito da aula com Helio e, se vocês não se importam, queria continuar tendo aulas com ele.”  Carlos concordou e foi então que Helio tornou-se instrutor.

Hélio chegou logo à conclusão de que  por possuir um físico franzino, a maioria das técnicas que havia aprendido eram de difícil execução. Ansioso por fazer com que essas técnicas funcionassem para ele, começou a modificá-las para que se acomodassem à fragilidade de seu físico.  Dando maior ênfase ao controle e ao  ritmo, no lugar de força e rapidez, Hélio, através de erros e acertos, aperfeiçoava ainda mais o Jiu-Jitsu Gracie, o Jiu-Jitsu Brasileiro.

O Inesperado Acontece: Hélio Gracie sobe aos  Ringues 

A fim de comprovar a eficiência do novo sistema, Helio fez desafios abertos a todos os lutadores brasileiros famosos na época.  Ele lutou 18 vezes, incluindo confrontos com o campeão mundial peso-pesado de luta-livre Wladek Zbyszko e o vice-campeão mundial de Judô na época, Kato, que Helio deixou inconsciente em seis minutos.  A vitória contra Kato qualificou Helio para enfrentar o campeão mundial Masahiko Kimura, quase 40 quilos mais pesado que ele.

Um Verdadeiro Herói

Num evento digno de filme de Hollywood, uma ocasião Helio atirou-se em águas infestadas por tubarões, no Oceano Atlântico, para salvar um homem de afogamento.  Este feito heroico fez com que ganhasse uma medalha de honra ao mérito.

Aos 43 anos, Helio e seu adversário, o ex-aluno Waldemar Santana, bateram o recorde mundial de  mais longa luta da história, sem ringue, sem interrupções, quando combateram por incríveis 3 horas e 40 minutos!

Helio, considerado o primeiro herói esportivo na história do Brazil, também desafiou os ícones do boxe mundial Primo Carnera, Joe Louis e Ezzard Charles.  Todos declinaram.

Uma lenda dos tempos modernos, Helio Gracie ganhou fama internacional por sua dedicação a propagar a arte e filosofia do Jiu-jitsu Gracie.  Um devotado homem de família, que deu sempre exemplo de uma vida saudável, Helio foi a quintessência da coragem, disciplina e determinação, inspirando todos aqueles que o conheceram.

gracie

 ” Para o estrangulamento não existe cara forte” Hélio Gracie

“Quando você tem mais confiança em si mesmo, você é automaticamente mais tolerante. Você tem condição de meditar de se pôr no seu devido lugar sem precisar lutar, e isso assusta os valentões.” 
Hélio Gracie

Uma resposta para “Hélio Gracie: O Filho do Jiu-Jitsu Brasileiro”

  1. claudio disse:

    realmente um gênio das artes marciais. mestre helio foi um precursor do mma, infelizmente não há mais guerreiros como ele, que desafiavam suas limitações, criavam a partir destas limitações e assim elevavam a arte marcial que praticavam.

Deixe uma resposta