Gracie Barra Brasil

Jiu-Jitsu for Everyone
Gracie Barra wear
Search

GB ENTREVISTA: GB Itatiba – O sonho que virou desafio e se tornou realidade

Por trás de todo grande atleta, haverá sempre um bom professor. Essa frase de praxe traduz a realidade de diversas modalidades esportivas e com o jiu-jitsu não poderia ser diferente. Porém, como se descobrir atleta ou professor? Será que todo professor tem que ter sido um competidor de ponta?

Para encontrar essas respostas, o praticante da arte suave deverá desbravar as barreiras do coração e encontra-las por lá. Afinal, para ambas um ponto em comum é necessário: a vocação. Em 2006, Rafael Tarabay iniciou a sua caminhada pela arte suave na GB Atibaia em busca de algo que nem ele mesmo imaginava alcançar.

Rafael Tarabay faturou o 2º lugar no CompNet Santos 2016

Sem muito compromisso, os primeiros anos de treino sob a supervisão do Professor Aroldo Kobayashi lhe mostraram o quanto as técnicas e a filosofia de vida do jiu-jitsu mudariam a sua vida. No começo as experiências com o mundo desportivo lhe renderam algumas medalhas e através delas a confiança de ser responsável pela sua primeira turma, como contou Rafael, “Representei a equipe em algumas competições regionais, onde por algumas vezes subi no pódio e, por fim, tive a oportunidade de começar a dar aula”.

Ainda na sua GB de origem, aos poucos a vontade de viver do jiu-jitsu e se tornar um dono de escola GB ganhava força, “Com o apoio do Professor Kobayashi, tive minha primeira turma feminina. Onde a primeira aluna, hoje minha noiva Crystal Vencovsky (faixa preta de Judô e atualmente faixa marrom de Jiu Jitsu), me apoiou muito. A partir dela começaram os convites para as amigas, conhecidos e até mesmo atletas de judô que queriam treinar o bjj”, relembrou Rafael Tarabay.

 

A turma cresceu concentrando o número de 20 alunas, entre elas algumas competidoras que faturaram diversas medalhas e fizeram Rafael enxergar a arte suave por outro ângulo, como ele mesmo compartilhou, Sempre tive vontade de ser Professor. Admirava os atletas, a parte desportiva, mas o que mais me chamava a atenção era o cara que estava por trás disso tudo. O cara que formava o atleta, a criança,  o pai de família e etc. Isso me fez, a cada dia mais, me apaixonar pela bela missão de ser Professor”.

Promover o jiu-jitsu entre o público feminino mostrou que seu destino não poderia ser diferente do que ele almejava. Certo dia, após conversar com o seu Professor Aroldo e o colaborador regional da GB em São Paulo – o Professor Carlos Alberto Liberi, foi decidido que era hora de abrir uma nova GB – a sua própria escola. O local definido foi a cidade de Itatiba, onde Tarabay cursou a faculdade.

A semente foi plantada e com ela o desafio de conviver com outras grandes e antigas equipes que já atuavam em Itatiba. Realizar seu sonho ainda como faixa marrom – o que a princípio poderia ser um obstáculo, virou uma missão superada, graças a fidelidade ao sistema de ensino e princípios da Gracie Barra.

Na transição de aluno para dono de uma unidade GB, o até então faixa marrom contou com o apoio do responsável pela GB Jundiaí, André Cyrino, que o graduou a preta em 2016, “O Professor André além de uma ótima pessoa, me recebeu em sua escola de portas abertas e me ajudou muito também. Pois, a GB dele está localizada em uma cidade ao lado da qual moro e tenho escola hoje”, relembrou.

Atualmente, a GB Itatiba se tornou a maior equipe da cidade e conta com mais de 100 alunos, como falou, orgulhoso, Tarabay, “Se passaram 2 anos, tempo em que a nossa unidade está funcionando. Somos mais de 100 alunos e a maior equipe de Jiu Jitsu da cidade”.

 

 

Deixe uma resposta